Cuspir no Dragão

Libertar das grades
tirar o peso
de um mundo inteiro
cuspir no dragão

Girar o mundo
em um segundo
apagar o vulcão
com uma mão

Pedir penico
terminar um livro
fugir contigo
tempestade de flor

Show de horror
mesclar sabor
perder amor
não.

Advertisements

One response to “Cuspir no Dragão

  1. Cada Poeta tem sua forma liberta de se entender: que diga eu! Mal acabei de cuspir num Dragão: Que diga Eu! Será que venha eu, pedir penico: se nem cheguei a escrever um livro, com minha mão queimada no Vulcão; e resta-me só, o “arri ego”: fugir com medo, mas levar comigo; meu amor.
    Obrigado por tudo
    Um abraço dos, “Anônimos da Poesia e da Arte”, e dos, Desastrolados do Desconhecido.
    Dr. Ademar Raimundo de Barros.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s