Não me idealize

Não, não me idealize
tenho três ou quatro tiques
de difícil explicação,
e não abro mão

Nasci com o gen da loucura
ando certo de não ter cura
é difícil explicar a questão

Sou um sujeito esquisito
as vezes bato e fico
outras mudo de direção

Jamais aspirei me martirizar
falo pra lhe avisar
que não sou nenhum herói, paixão.

Anúncios

One response to “Não me idealize

  1. Não me Idealize
    Pô! Cara! Estamos na mesma escola: na mesma sala: você o Professor a dizer…
    Não! Nem nunca me idealize/ Pois tenho três, quatro, cinco, e quase seis… Tiques/ De difícil explicação/ Nasci com o gen da Loucura/ Quem me procura, não acha/ Fugindo… Não sei qual causa/ “Agora”! Em Siracusa/ Talvez que na mesma hora/ Esteja eu… No “Japão”.
    Parabéns! Dos, “Anônimos da Poesia e da Arte, e dos; Desastrolados do Desconhecido… Voltarei a te ver… Ademar Raimundo de Barros.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s