Um Amor de Malandro.

Um outro malandro da cidade
Veio me dizer que o amor acabou
Que  ficou procurando até  tarde
Nas ruas, sambas e boates
e não encontrou.

Eu queria discordar
Mas o amor que quero encontrar
Ainda não me achou.

Não sei se procuro errado
Choro calado
Passo as noites acordado
Escutando Jorge Ben.

Não ama porque é malandro?
Ou é malandro porque nunca amou ninguém?

Mas o que, que tem?
Se todo mundo tem,
Os malandros querem amar também.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s